Instrumentos

Flauta e Flautim

flautaflautim

Pertence à família das madeiras. A maioria das flautas é em metal, normalmente prateadas. A Flauta é usada em Orquestras, Bandas Filarmónicas e Bandas de Jazz para dar um som mais limpo e brilhante. A Flauta é tocada na horizontal e, produz som soprando ar para dentro de um tubo. À parte do Flautim (instrumento idêntico á flauta, mas com uma extensão mais aguda e comprimento menor), a Flauta é o único instrumento, numa orquestra, que é tocado desta maneira.
Origem: As flautas de madeira eram usadas na Europa Medieval como instrumentos militares. A partir do Século XIX, o sistema de chaves revolucionou o instrumento. 
Material: Ocasionalmente madeira, mas, normalmente as flautas são em metal. Quase sempre prateadas, mas ás vezes douradas ou mesmo em platina. A flauta tem de comprimento 66 cm e tem, apenas, 2,5 cm de diâmetro.
Classificação: Aerofone, ou seja, é um instrumento que produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: O som da flauta é ouvido como algo suave e mágico. É possível provar isso, como por exemplo, numa obra de Mozart " A Flauta Mágica".

Clarinete e Clarinete Baixo


clarinete clarinetebaixo


É um dos instrumentos mais versáteis de todos os instrumentos modernos. Tem um registo de notas muito extenso e, o seu som puro pode ser ouvido em Orquestras, Bandas Militares e Grupos de Jazz. Este é o Clarinete padrão de uma orquestra, mas os outros tipos de Clarinete ( tal como o Clarinete Baixo) também são usados numa orquestra.
Origem: O Clarinete foi desenvolvido a partir do Chalumeau ( instrumento simples, semelhante a uma flauta de madeira, apesar de utilizar palheta) no início do século XVIII por um construtor de instrumentos Alemão J. C. Denner.
Material: Madeira negra Africana ( densa e pesada madeira da África Central ou Madagáscar) ou, então, de plástico. O Clarinete alcança 66 cm.
Classificação: Aerofone, produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: Até ao século XIX, o Clarinete era tocado com as mãos trocadas ao que é tocado hoje em dia.

Fagote

fagote

É, dentro de uma orquestra, um dos mais importantes instrumentos. Ele constrói harmonias e ajuda os outros instrumentos na melodia, mas durante um solo, o fagote pode ser extremamente flexível e interessante, no entanto pode Ter um som cómico, bonito e expressivo. O fagote faz parte da longa família dos instrumentos de madeira de uma orquestra. É de palheta dupla e consiste em diversas secções unidas de madeira. Antes o fagote era constituído por apenas uma peça de madeira. O som do fagote é rico e melodioso que interpreta as partes graves de uma orquestra. É constituído por quatro secções e dobra-se em si mesmo para ser mais simples de manusear e tocar. Contudo tocar fagote ainda envolve grande esforço para superar o seu considerável peso e agilidade para controlar o seu sistema inverso de chaves.
Origem: é um instrumento que provem de outro da mesma família chamado curtal (instrumento de palheta dupla, constituído por apenas uma peça, que surgiu na Europa no século XVI ).
Material: Madeira com um todel de metal. O seu tamanho alcança 1,3m.
Classificação: Aerofone, ou seja, é um instrumento que produz som devido à vibração da coluna de ar.
Curiosidade: o poeta Sacheverell Sitwell achava o som do fagote profundo e escuro equivalente à voz do Deus do mar. 


Saxofone Soprano

saxsoprano

Apesar de ser em metal parte da família das madeiras. O Saxofone Soprano é o mais pequeno dos quatro Saxofones usados hoje em dia. Em relação aos outros Saxofones, o Soprano não forma um U no tubo, apesar de ter, na mesma, uma forma cónica. O Saxofone Soprano é normalmente o solista num quarteto de Saxofones. No entanto, é muito usado para liderar um pequeno grupo de Jazz e realça-se sempre em grupos de Jazz-Rock Fusão.
Origem: o Saxofone Soprano é um instrumento da família dos instrumentos inventados pelo construtor de instrumentos Belga Adolphe Sax (1814 – 1894) em Bruxelas, 1840.
Material: Metal. O Saxofone Soprano atinge 64 cm de comprimento.
Classificação: Aerofone, ou seja, é um instrumento que produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: devido á sua forma estreita e cónica, o Saxofone Soprano é, por vezes, chamado, por músicos franceses, de " a cenoura". No entanto, alguns Sopranos, apresentam uma forma idêntica á dos Saxofones Altos.

Saxofone Alto

saxalto

É o mais popular dos Saxofones por causa da sua versatilidade e por ser um instrumento expressivo. A sua grande extensão e o seu som aveludado, tornam-no o instrumento favorito dos grupos, Big Band e , ás vezes, numa Orquestra. Como instrumento solo tem sucesso no Jazz.
Origem: O Saxofone Alto foi inventado pelo construtor de Saxofones Adolphe Sax em Bruxelas, pelo ano de 1840. No total, Sax inventou uma família de 14 tamanhos de Saxofones diferentes, desde o Soprano até ao Contrabaixo.
Material: Metal envernizado. A altura do Saxofone Alto alcança 74 cm e o comprimento do seu tubo atinge cerca de 120cm.
Classificação: Aerofone, ou seja, é um instrumento que produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: o Saxofone Alto é classificado como um instrumento pertencente á família das madeiras porque a vibração da palheta cria som.


Saxofone Tenor

saxtenor

O saxofone tenor é um instrumento com um grande potencial expressivo, como tal é utilizado por Bandas Jazz, Bandas Filarmónicas, Bandas Rock, Blues e Bandas Pop. Instrumento de sopro, fabricado em metal mas genericamente pertencente à família das madeiras, uma vez que a emissão do som se faz através da vibração de uma palheta simples (normalmente de bambu) presa numa boquilha semelhante à do clarinete e a articulação dos vários graus tonais se faz através da utilização de um mecanismo de chaves semelhante ao da flauta transversal.

Saxofone Barítono

saxbaritono


Instrumento de sopro, fabricado em metal mas genericamente pertencente à família das madeiras, uma vez que a emissão do som se faz através da vibração de uma palheta simples (normalmente de bambu) presa numa boquilha semelhante à do clarinete e a articulação dos vários graus tonais se faz através da utilização de um mecanismo de chaves semelhante ao da flauta transversal.

Familia: Madeira
Material: Metal e  cortiça Classificação: Instrumento de sopro (produz o seu som através da vibração da coluna de ar) .
Utilização: O som do saxofone barítono é agreste e expressivo, este é muito utilizado em Bandas militares e nos dias de hoje é muito utilizado em Bandas Jazz, também em Banda filarmónicas.


Trompete e Fliscorne

trompete imgres

Som estridente e som melancólico são todas as características do som do Trompete. O som do Trompete é produzido pela sua forma original: bocal em forma de taça, tubo e campânula.
Origem: os primeiros Trompetes de pistões foram construídos na Alemanha e nos Estados Unidos por volta de 1825. Foram aperfeiçoados na Europa no século XIX.
Material: Metal, normalmente envernizado. O Trompete atinge uma altura de 46 cm e o seu tubo alcança 140 cm.Classificação: Aerofone, ou seja, instrumento que produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: Os Trompetes têm, pelo menos, 3 500 anos: prateados e em bronze, os Trompetes foram encontrados pela primeira vez ( entre outros objectos) nos túmulos dos Faraós no Egipto.

Trompa

trompa

É um instrumento de latão com um longo tubo cónico circular que termina em forma de um grande sino. O bocal tem forma de funil. A particularidade técnica da trompa e dos metais em geral, é a de que o som produzido é controlado pelos lábios do instrumentista, que servem de palheta dupla quando o músico os comprime de encontro ao bocal. Primitivamente, o tocador de trompa podia apenas produzir um número limitado de notas no seu instrumento, variando simplesmente a pressão dos lábios e o seu sopro. Porém, com o invento engenhoso do mecanismo de pistões, no século XIX cessou essa limitação. O comprimento da coluna de ar na trompa faz-se agora variar com o emprego dos pistões, mecanismo que, comandado pelo executante, abre ou fecha a circulação do ar nas peças adicionais da tubagem, que se encontram inseridas no tubo principal. As trompas têm, geralmente, três pistões, ou chaves, que permitem aos músicos produzir uma escala cromática quase completa. O som da trompa é muito expressivo. É capaz de produzir um timbre suave, mas também produzir efeitos muito ásperos.
Origem: A trompa foi desenvolvida durante o século XVIII e XIX com a adição de curvas e pistões Material: Metal. O seu tamanho é variável, mas o seu tubo atinge entre 2.8 e 3.6 m de comprimento
Classificação: Aerofone, ou seja, é instrumento que produz som devido á vibração da coluna de ar.
Curiosidade: Como é difícil um trompista estar apto a tocar o registo agudo e o grave, normalmente especializam-se só num.

Trombone

trombone


Instrumento musical de sopro pertencente à família dos metais. Consiste num longo tubo de três segmentos e que tem numa das extremidades o bocal e na outra uma campânula. Existem dois tipos de trombone: o de pistão, em que o som é regulado por válvulas, e o de vara, no qual um mecanismo deslizante controla a emissão sonora. Instrumento de sopro da família dos metais, com embocadura de bocal, constituído por um tubo de metal longo e cilíndrico, recurvado sobre si mesmo em cerca de dois terços de seu comprimento, e terminando em campânula. O instrumento pode ser de 2 tipos:

- O trombone de vara possui dois tubos que se encaixam um no outro funcionando como uma alavanca. A parte envolvente, designada por vara, é accionada pela mão do executante que, movendo-a para frente e para trás, fixa as setes posições de que dispõe e consequentemente sete séries harmónicas em alturas distantes meio tom umas das outras.
- No trombone de pistões, a parte corrediça, ou vara, é substituída por três ou até seis pistões, que conferem maior agilidade ao executante.
O instrumento já teve uma "família" completa, reduzida actualmente ao tenor (o mais típico), baixo, e mais raramente o contralto. O trombone surgiu no século XV e já estava bem firmado no século XVI. Era um membro regular das bandas municipais e de corte. No século XX o instrumento tornou-se popular entre os músicos de jazz, tendo lugar garantido nas bandas militares e de metais, por sua sonoridade firme e bem definida.

Bombardino

bombardino

O nome original do Bombardino é Eufónio que provem da Grega Euphonium que significa "Som bonito". O Bombardino é um instrumento de metal, aerofone de bocal. Tem normalmente 3 ou 4 valvulas e pertence à família das Tubas. A sua extensão é semelhante à do trombone ou do fagote, de 4 oitavas. Ou também "Eufónio", foi inventado por Adolfo Sax por cerca de 1848, a fim de reforçar o baixo dos metais, para o que eram insuficientes as tubas em Sib. O bombardino é um aerofone de bocal, da família dos "sax-hornes", com quatro pistões e extensão de três oitavas, do dó1 ao dó4. O tubo mais largo e cónico que o do barítono dá-lhe uma tal suavidade e doçura de timbres que os solistas e até os compositores de bandas militares o preferem.


Tuba

tuba

Instrumento musical de sopro da família dos metais. Consiste num tubo cilíndrico recurvado sobre si mesmo e que termina numa campânula em forma de sino. Dotado de bocal e de três a cinco pistões, possui todos os graus cromáticos. Instrumento de sopro com tubo largo e válvulas, é o mais grave da família dos metais, sendo utilizado como baixo ou contrabaixo da secção dos metais na banda e na orquestra. São vários os tipos de tuba, sendo o mais comum o contrabaixo, composto de três válvulas, utilizado como baixo no naipe dos trombones. Nas bandas militares é mais comum a tuba de quatro válvulas e extensão de três oitavas. Para melhorar a entonação, podem ter cinco ou seis. O instrumento possui uma sonoridade aveludada e rica, mais familiar ao som da trompa do que do trompete ou trombone. A maioria das tubas tem forma elíptica, com a campânula apontando directamente para cima.

Percussão

perc01 perc02 perc03 perc04

É constituída por vários instrumentos que como o próprio nome indica, são percutidos com ou sem baquetas, dos quais se destacam mais em uso nas bandas filarmónicas:
Bombo: Instrumento de percussão e membrana, que é parte integrante da bateria das bandas civis. Compõem-se de um fuste bastante largo de madeira delgada ou folha, com uma pele de cada lado que se enrola no arquilho, para ser convenientemente apertada pelo arco por meio de parafusos. É percutido com uma maceta, podendo também ser percutido com duas macetas.
Pratos: Instrumento de percussão composto por dois discos côncavos de metal que se percutem um contra o outro.
Timbales: Instrumento musical de percussão que consta de um tambor de estrutura metálica, em forma de meio globo, coberto de uma pele tensa, que se toca com duas baquetas.
Caixa-de-Rufo: Pequeno tambor cilíndrico, com corpo de madeira e couro nas duas bases, percutido de um só lado com duas baquetas de madeira. Instrumento de procedência europeia, é o mesmo que se vê empregado nas orquestras e nas fanfarras militares. Os exemplos usados pelo povo são geralmente de fabrico manual. Usada, entre outras danças, em Moçambique, conotadas, samba rural, folia-de-reis e folia-do-divino.A caixa de menor altura é também chamada tarola e a de altura média, caixa-clara ou caixa-de-guerra. Instrumento muito usado nas baterias das escolas de samba para preencher com uma frase rítmica variável, de acordo com a concepção do director de bateria, os dois tempos dos compassos. Esta frase é repetida em um ou mais compassos ao longo de toda a música ou de uma das suas partes.
Bateria de Jazz: Usada só mais recentemente nas bandas filarmónicas tem tido um papel preponderante na modernização das mesmas ao permitir a execução de um repertório mais actual.


© 2012 Banda da Foz Contact Me